21/03/13

Pá de porco no forno a baixa temperatura


Pá de porco no forno (slow cooking)

Os cozinhados feitos em baixa temperatura conferem uma suculência e uma tenrura à carne absolutamente deliciosas. Não são para fazer à última hora, pois exigem umas boas horas de forno, mas, regra geral, são receitas muito simples de executar.

No Inverno, sabem melhor do que nunca, sobretudo para servir num daqueles domingos em que se recebe a família para almoçar. A carne assa lentamente no forno, a pouco e pouco o calor invade a casa, o aroma espalha-se sorrateiramente... O ambiente é acolhedor, perfeito para saborear uma refeição especial, entre muitos dedos de conversa.

Ingredientes:

1,200/1,500 kg pá de porco com osso
1 colher de chá de açúcar mascavado
(facultativo - é só mesmo para cortar 1 pouco a acidez do tomate)
2 colheres de chá de cominhos
1 1/2 colheres de chá de pimentão doce (paprica)
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de garam masala
2 colher de sopa de azeite
3 cenouras descascadas e cortadas em pedaços grossos
2 cebolas médias descascadas e cortadas em quartos
4 dentes de alho
1 lata de tomate pelado (usar só os tomates)
1 chávena de vinho
1 chávenas de caldo (de legumes/carne ou aves) - pode ser necessário juntar mais

Fazer uma pasta com 1 colher de sopa de azeite, as especiarias, o sal e o açúcar. Barrar a peça de carne com esta pasta. Deixar marinar cerca de 30 minutos (se não deixar, também não faz mal).

Num tacho que possa ir ao forno (com tampa e tudo), selar a carne em 1 colher de sopa de azeite, virando-a até ganhar uma cor dourada de todos os lados. Atenção: se não tiver um tacho apropriado para ir ao forno, sele num tacho normal, e depois faça o assado num recipiente de ir ao forno que tenha tampa.

Juntar o tomate, as cebolas e as cenouras, deitar o caldo e o vinho. Levar ao forno a 150/160 graus durante pelo menos 3 horas. De hora a hora, verificar se está tudo a correr bem (se é preciso juntar mais caldo, em que ponto de cozedura está a carne). A carne está pronta quando se separar do osso.

Pá de porco no forno (slow cooking)

Sugestão de acompanhamento: pode juntar umas batatas ou nabos cortados em quartos na fase final de cozedura. Diria que as batatas terão que ser colocadas cerca de 1 h antes de a carne estar pronta, enquanto os nabos, será cerca de 20 a 30 minutos. Se preferir, sirva com puré de couve-flor e cenoura.

Dicas: embora a carne fique mais saborosa se for selada, pois assegura que os sucos ficam no interior da peça, também não é crime saltar esse passo para tornar a receita ainda mais simples e a sua preparação mais rápida. Fica ao critério de cada um. 

Esta receita é muito versátil, podem usar os legumes que preferirem, especiarias a vosso gosto e a bebida alcoólica que quiserem (cerveja preta ou branca, vinho tinto, vinho do Porto) ou até água.

Receita adaptada do blogue The Kitchn


27 comentários:

  1. Uma sugestão absolutamente divina!!
    Adoro slow cooking e é tão comfort food!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lia,

      Tens toda a razão é mesmo comfort food!

      Obrigada pelos teus comentários sempre tão simpáticos.

      beijocas

      Eliminar
  2. Não há dúvida que fica muito suculenta! E o cheirinho que vai saindo do fornmo? hmmmm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Raquel... o cheiro é irresistível ;-)

      beijocas

      Eliminar
  3. A carne a baixa temperatura desfaz-se na boca e fica tão saborosa!
    Excelente proposta Isabel, mesmo mesmo mesmo como gosto! :)

    Um beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vânia,

      Este ano ando mesmo numa de usar e abusar deste tipo de confecção. Ainda para mais o meu forno não anda a funcionar lá muito bem... e é mais fácil ligá-lo em forno baixo do que em alto (não atinge mais do que os 220 graus...).

      beijocas

      Eliminar
  4. Slow cooking... A única desvantagem é vermos aumentada a conta de electricidade. Mas vale mesmo a pena o sacrifício.
    Muito bom este que partilhas.
    Beijinho
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria,

      Eu tenho forno a gás, que sempre fica mais barato do que o eléctrico ;-)

      De qualquer forma, não sendo eu entendida na matéria, arrisco dizer que as três horas a baixa temperatura, provavelmente gasta menos do que 1h30 a alta... será?

      beijocas

      Eliminar
  5. Olá Isabel!!! Foi um prazer conhecer-te também :)
    Não conhecia o teu blog ( uma falha!... eu sei ...) mas fiquei fã :D Que deliciosas sugestões que aqui apresentas ! O difícil vai ser escolher :D
    Também tenho fotos tuas com sous-chef , vou enviar-te também!
    Beijinhos doces e um feliz fim de semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cristina,

      Então fico à espera das fotos!

      Beijinhos

      Eliminar
  6. Olá Isabel, antes de mais agradeço o teu carinho e boa disposição, gosto mesmo muito de encontrar pessoas com a tua boa energia, é contagiante!Foi um grande gosto conhecer-te;)
    Belo naco de carne, aprecio assim tudo bem apuradinho, uma delicia!
    Grande beijinho, votos de um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dulce,

      Connosco na cozinha não faltam gargalhadas... Na verdade, acho que são dos melhores temperos para os cozinhados ;-)

      beijos

      Eliminar
  7. Querida Isabel.
    Adorei aquela tarde tão animada na casa do Chakall, foi tão engraçado conhecer tantas pessoas que na realidade já conhecia! Temos que repetir estes encontros. Qualquer dia temos que fazer um picnic :)))
    Adoro carne assada a baixa temperatura, mas às vezes faço batota: coloco a carne na panela de pressão e deixo selar com azeite bem quente. Junto a marinada, fecho a panela e deixo cozer durante 1h30. Quando a carne estiver tão bem cozida que se desfaz, colocas no forno com o grill ligado durante 10min.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida, Sónia,

      É o que te disse... tantos anos a trocar comentários e nunca tínhamos tido esta oportunidade. Pois fica desde já apalavrado esse piquenique!

      Obrigada pela dica que eu também gosto muito de fazer batota de quando em vez, pois há dias em que o tempo é mesmo escasso ;-) A panela de pressão é um óptima aliada no cozimento rápido, sem perda de sabor, só é preciso que não coloque demasiado líquido.

      beijos

      Eliminar
  8. Olá querida nova amiga Isabel (Pipoka)! Adorei conhecer a tua alegria e simpatia! Espero que sejamos convidadas para mais eventos e afins culinários :D O teu cantinho está cheio de sabor e alegria! O porco assim cozinhado deve ter ficado suculento e tenrinho yummie!
    Beijo grande da tua nova amiga
    Ana Pinheiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Ana, pelas tuas palavras tão gentis.

      grande beijo

      Eliminar
  9. Olá Isabel! :)

    Gostei muito de te conhecer, e muito obrigada pelo teu comentário :) Quando puderes enviar-me as fotos ficava muito agradecida ;)

    Beijinhos e tem um óptimo fim-de-semana! :D

    ResponderEliminar
  10. Bem suculenta, tal como eu gosto. Os assados no forno são bem aconchegantes e muito bem-vindos neste tempo frio, que afugenta a Primavera :)
    Romã:*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Romã

      Tens razão, a Primavera está muito tímida... o frio não a tem deixado brilhar, mas um bom assado no forno sempre nos aquece a alma.

      bjs

      Eliminar
  11. Sem dúvida que a comida a baixa temperatura fica com outro sabor.
    Kiss

    ResponderEliminar
  12. O João vai adorar isto...!

    Continuação de boas receitas e, claro, da boa disposição!

    Beijinho da ("prima") Raquel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raquel, esta tua "prima" é uma mal-educada, pois só hoje está a responder ao teu comentário.

      Foi um prazer conhecer-te. Temos que combinar um almoço ou jantar aí num restaurante à maneira.

      beijocas

      Eliminar
  13. Gosto muito de carne que cozinha lentamente. Gostei dos temperos que vc usou aqui - a garam masala deve ter deixado um sabor fantastico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida, Valentina

      Você já sabe que eu tenho sempre que colocar qualquer toque asiático no que faço ;-)

      beijos saudosos

      Eliminar
  14. Não conheço nenhuma parte do porco que tenha esse nome.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Márcia,

      Não sei se viverá em Portugal ou no estrangeiro, mas a pá de porco é um corte muito comum por aqui. Encontra-se nos talhos tradicionais e também nos supermercados e grandes superfícies.
      Pode ver aqui neste link o que é a pá: http://www.casaquintela.pt/index.asp?idedicao=51&idSeccao=820&Action=seccao

      Obrigada pela visita.
      Um beijinho.

      Eliminar

A sua opinião conta: comente, sugira alterações, pergunte e tempere a gosto.

Qualquer dúvida, não hesite em perguntar. Tentarei responder a todos os comentários e prestar esclarecimentos aqui no blogue ou via email.